Residente no Brasil desde 1976, artista africano regrava 'País tropical', sucesso de Jorge Ben Jor, em disco pautado pela lembrança de sons da infância.

Capa do álbum 'Angola blues', de Nuno Mindelis Reprodução ♪ Guitarrista e compositor de origem angolana que reside no Brasil desde 1976, após ter vivido em Portugal e no Canadá, Nuno Mindelis revolve sons e ritmos da memória musical afetiva no álbum Angola blues.

Com lançamento marcado para 10 de abril, o álbum já rendeu dois singles, Cabinda e Muxima.

Em Muxima, tradicional canção angolana, Mindelis – um dos mais aclamados guitarristas de blues do universo pop brasileiro – reúne dois convidados realmente especiais, como propaga na capa do álbum.

Trata-se do casal Airto Moreira e Flora Purim.

Residentes nos Estados Unidos desde a segunda metade dos anos 1960, o percussionista catarinense e a cantora carioca encorpam a lembrança de Muxima por Mindelis.

Além de reviver músicas antigas da cultura africana, sobretudo da angolana no dialeto kimbundu, Mindelis compôs temas originais para o álbum Angola blues.

O repertório do disco inclui músicas como Brinca n'areia, Mona Ki Ngi Xica e Monami Zeca, além de abordagem de País tropical (1969), clássico do festivo repertório sincopado de Jorge Ben Jor.

Tendo o blues como mote nesse mergulho angolano, Nuno Mindelis combina sons africanos e latinos (inclusive brasileiros) em álbum que revolve sementes do gênero musical norte-americano.